Medula Óssea! Simples e que Salva Vidas!

Postado por Gláucia

Oi! Gente!

Estava eu assistindo a um documentário falando sobre a leucemia (cancêr no sangue). Meu pai morreu de leucemia. Estou aqui, hoje, fazendo uma campanha para que as pessoas entendam o que é ser doador de medula óssea. É algo tão simples e que, caso a sua medula seja compatível com a pessoa que está doente, irá SALVAR uma vida! É! Salvar!!! 
Eu peço para que parem e pensem: Imagine você com câncer e esperando alguém que possa te salvar com apenas um pequeno líquido retirado do corpo?! Imagine que por causa de alguém sua vida pode ser normal! Sem doença! Como eu falei, é um procedimento muito simples e seguro e a maioria desconhece isso. Pensam que é uma cirurgia que abrirá alguma parte do corpo...Não! Não é assim! 

Salvem vidas! Seja um doador! Não custa nada para você, mas custará muito a vida de outra pessoa! 

Deixo aqui o link do INCA e Hemominas com informações sobre o assunto.




O que é medula óssea?
A medula óssea, encontrada no interior dos ossos e popularmente conhecida como “tutano”, produz os componentes do sangue, incluindo as hemácias ou células vermelhas, responsáveis pelo transporte do oxigênio na circulação; os leucócitos ou células brancas, agentes mais importantes do sistema de defesa do nosso organismo; as plaquetas, que atuam na coagulação do sangue.

Quem necessita de transplante de medula óssea?
Pacientes com produção anormal de células sangüíneas, geralmente causadas por algum tipo de câncer no sangue como leucemias e linfomas, além de portadores de aplasia medular etc..

Quem pode ser doador?
Pessoas entre 18 e 55 anos que tenham boa saúde e que não apresentem doenças como as infecciosas ou as hematológicas.

Quais as chances de se encontrar um doador compatível?
Estima-se que seja de aproximadamente 25% a 30% entre irmãos,.podendo chegar a 1 em 100.000 entre pessoas não aparentadas. A compatibilidade é verificada pela semelhança entre os antígenos dos leucócitos do doador com os do receptor, através do exame de HLA. Portanto, quanto maior o número de candidatos cadastrados, maior as chances de se encontrar o doador ideal para os pacientes que precisam de transplante.

O que acontece quando não existe um doador compatível entre os familiares do paciente?
Procura-se um doador compatível em um banco de medula óssea. No Brasil o REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea), ligado ao INCA (Instituto Nacional do Câncer), é responsável pelo cadastro dos doadores de todo o país e também pela procura de um doador em bancos internacionais, quando necessário.


Como a medula óssea é removida do paciente ?
Há duas formas básicas:
• Punção no osso da bacia: os doadores passam por um pequeno procedimento cirúrgico, de aproximadamente 90 minutos. Realizam-se punções, através de agulhas especiais, sob anestesia.
• Aférese: procedimento de coleta por via periférica, que se assemelha a uma doação de sangue. Não necessita internação nem anestesia.

Como a medula óssea é recebida pelo paciente?
O paciente é tratado com quimioterapia, que destrói sua própria medula, e recebe a medula óssea doada por meio de transfusão. Em duas semanas a medula óssea transplantada já estará produzindo células novas.

Quais são os riscos para os doadores?
Os riscos são praticamente inexistentes. Apenas 10% da medula óssea é retirada e dentro de poucas semanas a medula doada será recomposta pelo organismo.

Passo a passo
1. É necessário apresentar documento oficial de identidade, com foto, e preencher os formulários para cadastramento.
2. É coletada uma pequena quantidade de sangue para fazer o exame de HLA.
3. Seu tipo de HLA será cadastrado no REDOME, que é ligado ao INCA e subordinado ao Ministério da Saúde.
4. Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada.
5. Caso você seja compatível com o paciente, outros testes sangüíneos serão realizados.
6. Importante- Você vai participar do cadastro de doadores voluntários de medula óssea: se a compatibilidade for confirmada, na ocasião, você será consultado para decidir sobre a doação.
7. O candidato não receberá o resultado do HLA, pois este tipo de teste somente é importante para verificar a compatibilidade do transplante.




1 comentários:

Comentários
1 Comentários
  1. Eu sou doadora de Medula Óssea, dá pra fazer o cadastro quando vamos fazer uma doação de sangue.
    Minha tia também faleceu de Leucemia com apenas 27 anos, é algo que marca muito uma família...

    Bjos adoro seu Blog...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...