Resenhas Diversas por Matheus - Confiram!

Postado por Book Lover Brasil

















Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão – festas que nunca terminam, luxo e tecnologia, e muita liberdade – há uma incômoda sensação de que algo importante está errado. Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver – as autoridades não pretendem deixar que alguém espalhe esse tipo de informação.


♥ NOTA





♥ Informações

ISBN: 9788501083715
Editora: Galera Record
Páginas: 400
Ano de Lançamento: 2010


Skoob


♥ Comprar

AmericanasFnacExtraSubmarinoCompare Preços

♥ RESENHA

Em Perfeitos temos o futuro de Tally, agora perfeita...

Sei que disse que Feios seria uma introdução a ação porém eu me decepcionei tanto quanto acho que vocês se decepcionaram (caso tenham lido a review).

O mais interessante é o fofinho caso que Tally tem com Zane, o lider do grupo Crims, o mais hype de Nova Perfeição. Porém como previsto pela rude mãe de David, ela se esqueceu de basicamente tudo de antes, incluindo David. Passa-se 1 mês até que um dos seus antigos amigos a avisem da Fumaça.

Pensei comigo... olha agora vem a ação... TRISTEZA

O que acontece é que Tally descobre a finalidade dos Crims... Ficarem borbulhantes (Terminho decadente para descrever o jeito de se lembrar de antes) o mais tempo possivel... vem a seguir algumas cenas de ação e uma possível fuga... Tally porém fica entre 3 pessoas:

• David: Ela nem se lembra dele mas sabe que algo aconteceu entre os dois

• Zane: Que quer fugir para a Fumaça e esquecer tudo que sofreu

• Perris: Que não quer sair da cidade (BURRO) mesmo sabendo o que ela já fez O Bonitinho é que Perris acaba ajudando, porém Tally acaba fora da cidade onde descobreuma reserva. Vem-se a parte mais introspectiva do Livro...

Nessa reserva, a cidade mantém algumas pessoas em uma vila vivendo como os Pré-Enferrujados (pessoas antes de nós, os Enferrujados, seriam entre 1800 e 1900). Tally vê que eles tratam os Perfeitos como Deuses e percebe que tudo na cidade é uma mentira e um controle... Porém em um ação típica de Perris, ela acaba na mão das Circunstancias Especiais.

Me recuso veemente a ler o próximo, porém são vocês que escolhem. Se chama Especiais... Li alguma coisa que diz que se vem a ação agora mas eu duvido... Té mais.















Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.


♥ NOTA





♥ Informações

ISBN: 9788501089625
Editora: Galera Record
Páginas: 406
Ano de Lançamento: 2010


Skoob


♥ Comprar

AmericanasFnacExtraSaraiva | Submarino | Compare Preços

♥ RESENHA

Fallen, Fallen, Fallen... Mais um na prateleira de livros realmente inspirados (senão plagiado) em Crepúsculo? Não. Um romance inspirador e incrivelmente romântico? Não.

Fallen conta a história clichê de um amor que atravessa os séculos. Os apaixonados são Daniel Grigori e Lucinda Price.

Lucinda tem uma história complicada nessa vida... acusada de uma morte que ela não se lembra de seu-nem-tanto-namorado ela é mandada para o reformatório Sword and Cross onde se vê enfiada em um mundo decadente e xadrez... Tudo são cinzas até que ela se vê ligada em

Daniel de algum modo estranho... E também em Cam garoto sonho dela que a acolhe e cuida.

Ela também faz duas amigas: Ariane e Penny (cujo nome inteiro é um dos maiores que eu já vi...)

Não adianta falar muito do que acontece no meio da história (É um clichê imenso...) apenas basta citar as sombras...

As sombras são basicamente auto-explicativas... porém são quase dotadas de consciência e perseguem Lucinda em momento de apuro, sendo apontada por ela como uma das causas da morte de Travor, o quase namorado...

Antes que me matem por falar de Crepúsculo as diferenças são poucas mas são:

• Lucinda é muito mais ativa que Bella, que passou 8 paginas vendo uma janela... só dizendo
• As amigas fazem toda a diferença no fim da história
• A história faz mais sentido...

Composta por 4 livros, a série é:

• Fallen
• Tormenta
• Paixão
• Êxtase

Assim que chegar mais dinheiro, porei as resenhas... Té mais.











A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.


♥ NOTA





♥ Informações

ISBN: 9788580572261
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Ano de Lançamento: 2012


Skoob


♥ Comprar

AmericanasExtraSaraiva | Submarino | Compare Preços

♥ RESENHA

A Culpa é das estrelas é sem duvida o melhor livro que já tive o orgulho de ler...

Antes de falar do livro tenho que falar sobre duas coisas, o gênero e o autor:

Gênero: Como diria minha professora de literatura, os livros mudam conforme a sociedade...

Quando J. K. Rowling lançou Harry Potter, ela lançou na sociedade a ficção juvenil... Colhíamos frutos dela até quase ontem mesmo, sendo lançados cada vez mais livros desse gênero, ou seja, os jovens que vão em busca de aventuras ou romances, quase sempre sobrenaturais, em que os problemas reais são mascarados ou resolvidos por eles mesmos... Esses tipos de livro seguiam a linha de comercial de agradar o leitor, aumentar a autoestima dos leitores...

Imaginávamos nos lugares dos protagonistas... Queríamos aquela aventura e aquela fuga da realidade...

Porém veio John Green, esse grande autor e começou um novo hype... o Sick Lit (Termo baseado em outro gênero, o Chick Lit, os livros para as balzaquianas, como Sex and the City e Comer, Rezar, Amar). Esse gênero basicamente representa que sim, os adolescentes têm problemas reais e não sabem como lidar, também sofrem de doenças e por amor real, aquele que leva a suicídios e depressões, que também nos ensinam... Algo interessante também é levantado no SL: Os jovens não são burros... sabem algo que nós, meros leitores, podemos não perceber... Também existe Bullying e sim, os jovens se dividem em castas, carteiras, popularidade... Isso me leva ao autor causador disso e ao livro de hoje...


Autor: John Green, até então um autor fracassado lança: A Culpa é das estrelas. Esse livro, dramático até um ponto, mostra a vida de dois apaixonados que sofrem câncer, e tem de se virar com temas que nunca foram tratados antes em qualquer outro livro... assim começa o Sick Lit. John já lançou outros 2 livros: Quem é Você, Alaska? e O Teorema Katherine...

O primeiro ainda não tive tempo de ler mas o segundo já e a review vem daqui a pouco.

Tratando de todos os temas listados, John se tornou o líder dessa revolução e seus livros são consumidos vorazmente e também já inspirou muito mais livros... Veja agora uma das obras mais perfeitas...

A Culpa é das estrelas mostra Hazel Grace, portadora de câncer de tireoide com metástase no pulmão, vivendo sua vida incrivelmente sofrida, até que conhece Augustus Walter, portador de osteorsacoma e sem uma perna.

Ambos se apaixonam rapidamente, porém não é um amor clichê e nem aquele de “Ah, e foram felizes para sempre, Fim”. Eles tem seu problemas, como Isaac, o amigo de Gus que sofre de câncer e também por um amor não correspondido...

Infelizmente não posso falar tudo que acontece, porque mesmo lendo 3 vezes eu chorei do começo ao fim... e também não quero estragar a surpresa...

O livro é belo, mas não clichê, e sim de um jeito único e singular, com piadas sobre a situação que alguns dizem que beira o mal-educado além de “tiradas” de autores famosos e tudo de mais belo e singular... Um jeito de descrever a beleza da obra seria assim: Sabe quando a mulher, depois de uma noite maravilhosa, sai da casa do namorado carregando os saltos, cabelos desgrenhados e roupa beirando o indecente? Por mais decadente que ela esteja, e por mais perdida que seja a situação, ela nunca esteve tão feliz na vida... Com essa metáfora, os deixo... Té mais.












Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


♥ NOTA





♥ Informações

ISBN: 9788580573152
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Ano de Lançamento: 2013


♥ Skoob


♥ Comprar

Americanas | Extra | Saraiva | Submarino | Compare Preços


♥ RESENHA

Como citado antes, continuo com as obras do mais perfeito autor: O Teorema Katherine OTK mostra Colin Singleton, garoto que se auto intitula ex-prodígio além de aficionado por Katherine, após levar o “pé na bunda” da 19° Katherine, um dia depois da formatura e no começo das férias de verão.

Após isso, seu melhor amigo Hassan o convence a sair pela estrada durante o verão, com destino a lugar nenhum, apenas viajar do nada pro nada... Então eis que ambos saem no Rabecão do Satã de Colin e acabam numa cidadezinha no interior do País chamada Gutshot.

Lá, depois de superar o pé na bunda, Colin começa a desenvolver o Teorema, que poderia prever o fim de qualquer relacionamento antes mesmo dele começar...

Ainda lá eles conhecem Lindsey Lee, a filha (?) de Hollis, a dona da Fabrica da cidade, que produz fiozinhos para absorvente (Eu, como Colin, nem sabia que isso existia). Após passar uma noite na casa de Hollis, ela chama os dois para trabalharem para ela, gravando em áudio a história da cidade, contada pelos moradores e ex-funcionários da fábrica. Assim se passa o Verão, com Colin trabalhando e desenvolvendo o Teorema.

Sobre os personagens, cada um é único então aqui vai:

• Colin tem seus momentos de megalomania e egocentrismo, que me levaram a o odiar até o meio do livro. O descreveria com um Gus (vide A Culpa é das Estrelas) após o meio do livro

• Hassan é o típico personagem que eu jogaria a esquerda, porém como John Green é único, Hassan contém uma camada emocional que assusta. Descrevo como o típico adolescente rejeitado, que não fala nada, mas pensa muito.

• Lindsey é a típica patricinha e namora o garoto mais gato da escola. Porém, como Hassan, vemos que ela não queria ser isso, mas a sociedade a impôs esse papel. Não há jeito único de descrevê-la.

Nada supera ler essa obra com pitacos de comédia... Té mais.





1 comentários:

Comentários
1 Comentários
  1. Eu gostei de "Perfeitos"! Achei "Feios" melhor, mas confesso que fiquei morrendo de vontade de ler "Especiais"!

    Em relação à "Fallen", eu vi muita comparação com "Hush hush" (anjos caídos e tal... Mas nunca tinha visto terem comparado com "Crepúsculo". Realmente, a Bella ficar parada 8 páginas do livro, até eu tava ficando deprimida quando li "Lua Nova".

    Agora, John Green. Nunca vi ninguém falando mal dele. Todas as resenhas que li foram positivas, todo mundo que leu falou que amou. Quero muito ler algum livro dele! Não sei nem por qual começo!!

    Beijos!

    http://deia-galvao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...