Resenha - Tigres em Dia Vermelho - Liza Klaussmann por Matheus

Postado por Matheus Miranda Souza









A Segunda Guerra Mundial acaba de chegar ao fim e as primas Nick e Helena irão se separar pela primeira vez. Helena está de mudança para Hollywood, onde um novo casamento a espera, enquanto Nick embarca rumo à Flórida para se juntar ao marido, Hughes, um jovem oficial que voltou de Londres. Para as duas, que cresceram passando os verões em Tiger House, a gloriosa propriedade da família na ilha de Martha's Vineyard, aproveitando os dias quentes e as noites regadas a gim, o mundo parece cheio de possibilidades. Em pouco tempo, porém, Nick e Helena percebem que a realidade não corresponde a seus sonhos, e, com o passar dos anos, as viagens para Tiger House assumem uma nova complexidade. À beira da década de 1960, a filha de Nick, Daisy, e o filho de Helena, Ed, fazem uma descoberta sinistra, que rouba a aura de felicidade da ilha e lança os corações da família às sombras. Magnificamente narrado a partir de cinco perspectivas, "Tigres Em Dia Vermelho" é uma estreia inesquecível. Um romance repleto de traição, paixão e violência, escondidos sob uma fachada de polidez e riqueza. Um suspense familiar com um desfecho surpreendente.

♥ NOTA

 


Informações 

ISBN:9788580573367
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Ano de Lançamento: 2013


♥ Skoob

♥ Comprar

SaraivaFnac | Americanas  | Compare Preços

♥ RESENHA

Sabe, um dos grandes méritos de qualquer artista, é saber o momento de sair do palco, e ir para os bastidores...

Não que eu não tenha gostado de Tigres em Dia Vermelho (que deveria ser o ganhador em dois prêmios: titulo mais estranho, e titulo mais "nada-a-ver" do mundo). 

Foi um livro interessante, empolgante em algumas partes. Porém sua história acaba de jeito que fica difícil você lembrar como começou a história. Ao começar a ler, ouvi dizer sobre muitos dramas, brigas, quase Dallas em papel... Porém veio a história, uma melodia calma demais, tranquila demais, estática demais... quase podia ouvir Decode enquanto lia (POR QUE DIABOS PRECISAMOS SABER SE O RADIO QUANDO TACADO NA PAREDE SE QUEBRA EM 5 OU 7 PEDAÇOS!!!)

Bom, no livro a divisão ocorre entre cinco pontos de vista. São as de Nick, Daisy (Filha de Nick), Helena, Hughes (Marido de Nick) e por fim Ed (Filho de Helena). As partes que eu mais gostei foram a de Nick, Helena e Ed.

Nick- Nos mostra o começo, a introdução da história. Tem uma boa parte de drama entre ela e Hughes, além de parecer ser movida a álcool. Se passa antes de Daisy e acaba com a descoberta da gravidez (Reparem, quem vier ler, na carta que ela recebe pouco antes do fim dessa parte... terá sentido na parte de Hughes)

Daisy- Após um pulo no tempo, somos apresentado a quase outra família. Nick e Hughes agora são felizes para sempre, todos amores. Daisy é uma criança insuportável que não tem utilidade quase nenhuma. Nessa parte vem a descoberta sinistra.

Helena- Somos apresentados a parte quase obscura da família, que aparentemente Nick amaria esconder. Helena, após se casar com um belo de um trambiqueiro de Hollywood (infelizmente tão insignificante que eu não lembro bem o nome), começa a se drogar (Basicamente pois sua vida era um inferno: um filho que não queria, um homem que gostava de outra mulher...) Amei essa parte por ser tão profunda e dramática

Hughes- A história da tal descoberta sinistra começa a se desenvolver, e até a sumir, pois a autora aparentemente se fixa mais nas relações humanas. Temos um flash back (Na verdade, a história se baseia em pulos no tempo e flash back, por exemplo, saímos de uma Daisy criança em sua parte, e 2 meses antes do noivado na parte de Helena, então...) e somos apresentados a um Hughes nem tão santo assim.

Ed- Finalmente, depois de passar por varias partes como alguém estranhíssimo, ele tem a chance de se defender. Não faz isso muito bem mas...
Possivelmente agora vocês devem imaginar: como tudo isso cabe em 320 paginas e ter uma história tão lenta? Boa pergunta, para a qual eu não tenho uma resposta decente...

Aparentemente, o que me parece é que esse livro foi escrito em varias fases da vida da autora. 

Possivelmente temos uma Nick representando sua juventude, Daisy seu futuro, Helena seus problemas e assim vai... Não sei, mas é uma teoria. A história foge muito de seu conceito original, não tem um raciocínio lógico. Outro problema também parece de novela brasileira: cadê o marido de Helena, Francis Wilcox, a garota de Londres, o amigo de Hughes que tentou ficar com Nick??Muito personagem, sem história central, problemas, problemas, problemas... Como eu dei nota 4 então?

Fácil, adoro cenas dramáticas, gritos, escada, bebidas e todo o charme que os anos 60 podem oferecer... té mais...





4 comentários:

Comentários
4 Comentários
  1. A capa já me chamou atenção RSrs e claro a postagem também!
    Ah! Convido para ler meu livro "Feitiço" lançado pela editora Novo Conceito.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
    http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisa feia, escolhendo livro pela capa kkkkk mas a capa realmente ficou muito boa... Assim que sobrar tempo, prometo que lerei seu livro... bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...